Reparações

Este texto foi escrito por Regina Lúcia dos Santos em 12 de novembro de 2011.

Já faz algum tempo que me cobro escrever sobre reparações e agora eu tenho essa possibilidade. Primeiro é necessário que separemos algumas categorias que andam meio emboladas como se fossem a mesma coisa: Reparações, políticas públicas, ações afirmativas - entre elas cotas .

Reparação - é devido aos africanos em África e na diáspora pelos crimes de escravização e colonização, considerados crimes de lesa humanidade pela III Conferencia Mundial contra o Racismo, Xenofobia e Intolerancias Correlatas, Durban, 2001.Quem comete crime repara o crime cometido e os Estados europeus,seus sucessores como o Brasil e outros, e norte americano devem reparar o crime cometido em África e nos seus territórios contra os africanos e seus descendentes.

Ações afirmativas - são dispositivos juridicos lançados por um organismo, público ou privado, que reconhecendo as diferenças sociais existentes entre os diversos grupos presentes naquela sociedade privilegia ou afirma o grupo que encontra-se em desvantagem. Ex, cotas para deficientes fisicos, cotas para negros nas universidades públicas, cotas para mulheres nos partidos politicos.

Políticas públicas - são ações lançadas pelos diversos governos para beneficiar um dado grupo, segmento, parcela da população. Ex. financiamento do governo brasileiro a imigração italiana, japonesa na segunda metade do sec. XIX.

Quanto a Reparação - quais foram as ações que caracterizaram a escravização e o colonialismo - baixa no estoque humano dos diferentes povos africanos -

  • pelo sequestro, genocidio;
  • rapina, roubo, apropriação indébita de riquezas naturais de todo território africano durante mais de cinco séculos;
  • rapina,roubo, apropriação indébita de obras de arte produzidas por artistas de vários povos africanos por mais de cinco séculos;
  • encobrimento da produção cientifica e cultural de milhares de anos de vários povos africanos;
  • a consequente inviabilização dos territórios em Africa, por espoliação humana, cultural e economica;
  • imposição do trabalho escravo a milhões de seres humanos em África e na diáspora;
  • castigos físicos,mutilação,tortura de milhões de seres humanos em África e na diáspora;
  • morte de milhões de seres humanos em África e na diáspora;
  • vilipendio da fé, da familia, da cultura de milhares de povos africanos;
  • inviabilização economica dos africanos e seus descendentes nos territórios africanos, europeus e americanos;
  • estupro das mulheres africanas em Africa e nos territórios da diáspora africana;
  • imposição do padrão europeu de beleza para rebaixamento da autoestima dos africanos,especialmente das africanas, e seus descendentes na diáspora e mais atualmente em África.

 

Posso parar por aqui a descrição de como europeus e americanos cometeram os crimes de colonização e escravização porque senão teria que usar várias páginas para discorrer sobre eles.

A luta por Reparação compreende um pacto que levará a uma nova sociedade, uma verdadeira ressocialização.A Construção de uma sociedade saudável,onde as nações devedoras de Reparações farão acões que fecharão as feridas deixadas pelo escravismo e colonialismo.

Faz se necessário começar

 

  • Criação de um fundo europeu, americano e demais países herdeiros do colonialismo, para Reparações Humanitárias;
  • Devolver as obras de arte roubadas em África, e presentes em vários museus e coleções particulares no mundo todo, criação de museus em território africano para abrigar estas obras;
  • Comites nos países africanos para reconstrução bancado pelo Fundo de Reparações Humanitárias;
  • Perdão da dívida externa de todos os países africanos, devolução do controle aos africanos das suas riquezas minerais;
  • Na diáspora é necessário que se crie programas de habitação, de saúde, de educação, culturais, lazer privilegiando a população negra, programas supervisionados pelos Comites de Reparações Humanitárias.
  •  

    Esta nova sociedade se dará com a luta de todos que já perceberam o adoecimento da humanidade e que estão dispostos a lutar de fato para a cura.

    TODOS À LUTA ATÉ A TOTAL CONQUISTA DE REPARAÇÕES HUMANITÁRIAS.

    Como dizia Aimé Césaire "as sociedades tradicionais africanas não eram só antecapitalistas elas eram também anticapitalistas."

     

    Nota da Frente de Lutas Pró-cotas

    Mitos sobre cotas raciais