Agradecimento aos Alunos

Por diversos motivos, diferentes interesses e outros percalços, tanto por parte de professores quanto por parte de vocês alunos, não houve a possibilidade de nos despedirmos de maneira adequada.

2014 foi um ano bom para o cursinho do NCN em relação a seus anos anteriores. Foi o ano de início de novos projetos e a sedimentação de projetos anteriores que, esperamos, tenham nos colocado em um patamar acima e que permita que nossos avanços continuem.

Todo esse progresso dependeu de grande apoio de professores e colaboradores e também diretamente da participação do corpo de alunos que passou ao longo desse e de outros anos em nosso espaço, auxiliando nas demandas políticas, na limpeza, organização do espaço e até (e que bom!) em demandas relacionadas ao “dar” aula. Iniciamos um processo mais direto de conversa com vocês, uma troca de informação que reconhece o estudante como protagonista de seu aprendizado e do modo como tal será feito. Protagonista também de seus caminhos políticos.

No entanto, importante não esquecer quem somos, o que temos, como podemos ajudar e quais nossos limites. Problemas ocorreram, como em qualquer lugar onde pessoas convivem, mas que não devem passar despercebidos e devem sim ser continuamente entendidos, conversados, processados para que tendam a não ocorrer mais. Cada um deve saber de sua história de vida, experiência, vivencia, tempo e conhecimento de militância e, consequentemente, deve ter essa visão sobre o outro e saber respeitar. E respeitar não significa se inibir de conversar e auxiliar no processo, mas significa sim ter consciência de que as vezes o outro pode ter algo a mais para dizer, coordenar e dirigir, por questões simples de tempo de vida e experiência acumulada. E isso decididamente deve ser relevado. E o que deve também ser relevado é que militância e defesa de causa pode se dar de diversas formas, seja participando de atos nas ruas, de mesas de conversas, de ação em algum dos três poderes, seja dando 1 hora de aula por semana ou auxiliando durante algum tempo na secretaria. E todo tipo de militância tem sua importância e deve ser reconhecido, e não pré-julgado negativamente sem um entendimento do todo que isso envolve, pois podemos cair em um espaço potencialmente perigoso de conflito entre pessoas que lutam por ideais semelhantes. Diminuir a mobilização de grupos como o nosso, que já é continuamente enfraquecida pelos interesses do status quo, deve, decididamente, ser evitado.

Importante ressaltar positivamente a luta de cada um de vocês para se manter no espaço e no estudo. Temos ideia de todos conflitos diários e constantes que vocês passam em relação a família e amigos que continuamente lhes desestimulam a estudar, falando que universidade, ainda por cima pública, não lhes compete; de toda dificuldade financeira que tem para pagar algo que deveria ser gratuito, que é o transporte, com valores abusivos e má qualidade; de toda gama de preconceitos que recebem da sociedade em detrimento de fatores que envolvem as causas da existência de nosso espaço, tendo o racismo como fonte central, mas também as questões homofóbicas, elitistas e machistas, as quais certamente também servem como desmotivadores e dificultadores do processo de aprendizagem, processo o qual é totalmente sucateado nas instituições publicas de ensino das quais praticamente todos vocês veem. Enfim, vocês, sem exceção, definitivamente são vencedores, por mais clichê que isso possa parecer. E isso deveria ser ressaltado todo o dia para que tenham cada vez vontade de estudar e alcançar o ensino superior, já que, como diria o professor Zuni e muitos outros: “A entrada de cada um de vocês no ensino superior público é um grande ato político”.

Desse modo, agradecemos imensamente a presença de cada um durante o ano, independente do tempo em que tenham permanecido. Pedimos sinceras desculpas por problemas que tenham ocorrido por culpa nossa, principalmente em se tratando de questões organizacionais, mas salientamos (e isso é muito verdadeiro) que visamos melhorar cada vez mais o processo de organização, buscando respeitar todos vocês com aulas, plantões, materiais e simulados de qualidade, embora, infelizmente, muitas vezes não consigamos atingir esses objetivos por n razões.

Salientamos a importância que cada um de vocês (cada um MESMO) tiveram para o cursinho e para os professores que, mais do que “ensinar”, decididamente, saem mais habilitados social e politicamente por causa do espaço e da experiência de lecionar para um público ideal em vários sentidos.

Saibam que as portas do NCN estarão abertas para que continuem sempre participando do nosso espaço, seja como estudantes, professores, secretários, gestores ou colaboradores de uma forma geral. É sempre uma alegria tê-los de volta.

Desejamos sorte e que a luta continue para todos independente de como e onde.

Núcleo de Consciência Negra – NCN

Professores

Gestores

Colaboradores